Só é vencido quem desiste de lutar

12
Nov 09

 

 

 

 

 

Decorreram hoje as eleições para o Conselho Executivo da Comunidade Intermunicipal do Pinhal Interior Norte que integra 14 Concelhos dos Distritos de Coimbra e Leiria(1).
Infelizmente, para a esmagadora maioria dos habitantes destes Concelhos, este facto passa despercebido. Contudo, tal não deveria acontecer.
Cada vez mais a resolução de muitos dos problemas identificados nos territórios rurais deve passar pela articulação das intervenções dos vários municípios e pelos ganhos de escala que daí se obtêm, conseguindo-se desta forma reivindicar investimentos e justificar os equipamentos e as infraestruturas que fazem falta ao seu desenvolvimento.
Deveria ser esta a base da existência do associativismo intermunicipal, isto é, a congregação de esforços e de meios em torno da concretização de objectivos comuns.
Porém, o que assistimos é à proliferação de Entidades, algumas das quais “impostas”, tão só para justificar a aplicação de fundos comunitários em projectos que, supostamente, deveriam emergir de planos estratégicos regionais, integrados e amplamente participados pela sociedade civil.
Urge pois aproximar estas Associações supra municipais dos habitantes dos territórios que representam, para que estes possam conhecer efectivamente os efeitos da sua acção e colaborarem activamente nos respectivos processos de desenvolvimento. 
 
(1) Alvaiázere, Ansião, Arganil, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela, Tábua e Vila Nova de Poiares
 

 

 
publicado por miguelventura às 22:53
 O que é? |  O que é? | favorito

Viva Dr. Miguel Ventura, os meus cumprimentos.
Faz todo o sentido que dê importância ao assunto em destaque. De lamentar de facto, que este tipo de assuntos não sejam mais divulgados. O associativismo, provavelmente, perdeu interesse com o aparecimento de outros meios sociais mais apelativos. Ao que parece poucos se adaptaram ao aparecimento de outros interesses da populações, ou estiveram pouco atentos ao que vai acontecendo nas zonas mais afastadas dos grandes centros populacionais de Portugal. A falta de parcerias, que as Autarquias deveriam incentivar e promover, talvez sejam parte do problema. As Autarquias do interior, que não dispõem de ajudas de casinos como a C M de Cascais. Têm que utilizar a imaginação e o QI dos governantes que as dirigem.
Caro, Dr. Miguel, saudações cordiais.
Belchior Madeira Antunes
bcmantunes a 17 de Novembro de 2009 às 08:42

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
18
19
20

22
23
24
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Acessos

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO