Só é vencido quem desiste de lutar

24
Mar 15

Conceitos como competitividade, inovação ou internacionalização, entraram no vocabulário de quem lida com as questões do emprego e do desenvolvimento económico e social, pela importância que o tema assume na actualidade, para mais em territórios onde a par de problemas transversais, estão enraizados outros constrangimentos que importa minimizar e erradicar.

Com efeito, sendo o desemprego um flagelo social que condiciona o futuro das sociedades, há que destacar e incentivar as medidas tomadas a nível local que se constituem como exemplos de boas práticas no estimulo ao investimento privado ou, na ausência deste, à criação de oportunidades de emprego que tendem a contribuir para a fixação da população.

Medidas promovidas por Entidades que localmente têm responsabilidades acrescidas nesta matéria, a começar pelo próprio tecido empresarial, Municípios, Associações e outros actores, que efectuam um esforço para encontrar novas soluções que visam integrar mais pessoas no mercado de trabalho, contando para tal com a colaboração de outros Organismos que, pela sua proximidade aos problemas, têm actuado em parceria e cumplicidade com quem está no terreno.

De entre os exemplos que a Beira Serra tem sido pródiga e onde os concursos de empreendedorismo são uma marca comum a todos os Concelhos, destaco duas iniciativas que demonstram que os responsáveis autárquicos não se resignam face aos desafios que lhe são colocados e cujas apostas têm resultado.

Em Góis, o Município a par de acções que tendem a estimular o investimento, por exemplo, adoptando uma politica fiscal favorável à instalação de novas empresas, teve a coragem de definir um Pacto Territorial para o Emprego, em conjunto com entidades do 3º Sector, através do qual tem facilitado a inserção de pessoas, evitando o seu êxodo e abrindo-lhes novas portas para o futuro.

É, sem duvida, uma medida promotora da inclusão, sem a qual muitas famílias teriam, por certo, um nível de vida muito mais difícil.

Fruto da maior dinâmica económica resultante da aposta de empresários locais, o Município de Tábua assumiu como prioridade da sua acção, o apoio directo ao investimento, através da ampliação e remodelação de áreas de acolhimento empresarial que actualmente são uma referência no contexto regional. Esta opção, possibilitou a instalação de empresas inovadoras, viradas para a exportação e com elevada capacidade de criação de postos de trabalho.

Hoje, Tábua ostenta o orgulho de ser o terceiro concelho do distrito em volume de exportações, apresentando números próximos do pleno emprego.

Está assim demonstrado que os territórios rurais também sabem encontrar soluções para os seus problemas, assumindo opções que, apesar de eventuais custos políticos, promovem o desenvolvimento local.

 

Publicado no Diário de Coimbra em 24.03.2015

publicado por miguelventura às 20:00
 O que é? |  O que é? | favorito

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Acessos

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO