Só é vencido quem desiste de lutar

16
Dez 14

No âmbito do Concurso para pré-qualificação das Parcerias responsáveis pela implementação do instrumento Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC), os Territórios estão a organizar-se e a elaborar as suas propostas de intervenção para o período 2014-2020.

Este deve ser um processo amplamente partilhado, pelo que a mobilização e envolvimento dos actores locais é determinante para que se atinjam os objectivos definidos, nomeadamente a concepção de uma estratégia de desenvolvimento reconhecida e que responda às verdadeiras necessidades e problemas das Regiões onde será concretizada.

Por isso, a Beira Serra está convocada para participar activamente nas várias iniciativas dinamizadas pela ADIBER, durante as quais se pretende auscultar os parceiros e recolher as suas ideias e opiniões, constituindo-se esta como uma excelente oportunidade para demonstrar o empenhamento colectivo na identificação de qual o caminho a trilhar no futuro.

Contudo, temos consciência que este não será um percurso marcado por facilidades.

Alguns aspectos da programação que vão sendo conhecidos têm provocado preocupação a quem acompanha o decurso das negociações pelo facto de poderem criar novos constrangimentos ao trabalho de proximidade construído ao longo dos últimos anos.

Neste quadro, é importante garantir que a autonomia do poder de decisão se mantenha no seio dos Grupos de Acção Local, sem necessidade de intervenção directa de outras Entidades.

Por outro lado, os montantes disponibilizados poderão ser insuficientes para o muito que ainda há a fazer, nomeadamente para a promoção do crescimento económico alicerçado em empresas que, através do aproveitamento do potencial endógeno instalado, possibilitem a criação de empregos sustentáveis e qualificados.

Contudo, o desenvolvimento integrado dos territórios não se limita à competitividade do seu tecido económico, porquanto o reforço do Associativismo e da Acção Social ainda são prioritários para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. É, pois, fundamental considerar estas tipologias de investimento no âmbito da intervenção do DLBC.

O encerramento do anterior Programa aconteceu há mais de um ano, pelo que este processo deverá decorrer de forma célere, evitando um vazio demasiadamente prolongado com consequências negativas na consolidação do trabalho desenvolvido e na própria confiança dos investidores.

Com a recente aprovação por parte da Comissão Europeia dos Programas que integram o Portugal 2020, é expectável que algumas destas apreensões possam ser ultrapassadas, abrindo-se novas perspectivas para o progresso e coesão dos territórios rurais.

A todos os leitores endereço os votos de um Santo e Feliz Natal.

 

Publicado no Diário de Coimbra em 16.12.2014

publicado por miguelventura às 20:00
 O que é? |  O que é? | favorito

Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Acessos

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO